Gonzaga Imóveis

De acordo com pesquisa do DataZAP, braço de inteligência imobiliária do Grupo ZAP, 60% dos brasileiros acham que o cenário atual é o melhor momento para comprar um imóvel.

Outro levantamento, realizado FipeZAP, aponta que 58% dos brasileiros adquiriram imóvel para moradia, enquanto 42% compraram para investimento.

Ainda que os dados pareçam estranhos, principalmente em um contexto no qual enfrentamos uma severa crise econômica causada pela pandemia de COVID-19, há uma explicação. Uma não, várias. 

Com a menor taxa Selic da história – 2% ao ano -, os juros das linhas de crédito imobiliário foram reduzidos e o financiamento ficou até 30% mais barato. 

Com isso, houve um aumento da oferta no mercado, o que criou um terreno favorável à concessão de crédito e a reabilitação da compra de imóveis como uma ótima opção investimento.

De acordo com a Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança), por exemplo, os financiamentos registraram um crescimento de 74,7% nos oito primeiros meses deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado. 

Portanto, para quem tem renda estável e capacidade de pagamento, esta é uma excelente oportunidade para aproveitar os juros em queda e realizar o sonho casa própria, trocar de imóvel ou até mesmo expandir o patrimônio. 

E, para te ajudar a realizar uma boa escolha, a seguir listamos os principais motivos e vantagens de comprar um imóvel em Curitiba neste momento. Confira!

O que é a Taxa Selic: juros em queda histórica 

A Selic é a taxa de juros básica da economia brasileira. Isso significa que todos os bancos se baseiam nela para definir as taxas de juros do financiamento imobiliário. Mexer nessa taxa é uma das ferramentas que o Banco Central (BC) usa para controlar a inflação e aproximá-la da meta anual. 

Por isso, em decorrência da crise econômica, em agosto de 2020, o Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central decidiu reduzir a Selic de 2,25% para 2% – uma redução histórica que se mantém até agora, outubro do mesmo ano.

É importante destacar que, quando há mudanças na Selic, três grandes pilares de nossas vidas financeiras são afetadas: a inflação, o rendimento de diversos investimentos e as taxas de empréstimos, cada um de uma maneira distinta. 

Em relação às taxas de empréstimos, quando há uma queda na Selic, a tendência é de que os bancos e instituições financeiras acompanhem e diminuam as taxas de juros, tornando o crédito mais acessível para a população.

Ou seja, com a queda da taxa, haverá também um reajuste no valor dos financiamentos.  Por exemplo, se a Taxa Selic passar de 5% para 3%, haverá, consequentemente, uma queda na taxa de financiamento. O que provoca um aumento na procura e amplia as chances para quem quer comprar um imóvel. 

Onde investir com juros em queda

Com a queda dos juros, especialistas apontam que o momento é ideal para investimentos em renda fixa, como comprar um imóvel. 

Isso porque, toda vez em que há redução dos juros básicos, os bancos acompanham a redução, o que amplia o acesso aos financiamentos imobiliários. Ou seja, o número de pessoas que podem investir na casa própria aumenta.

A principal vantagem de investir em imóveis, é que o imóvel é um investimento que não desvaloriza. Portanto, para investidores mais conservadores, acostumados a aplicar em títulos, poupança, com certeza essa é a oportunidade perfeita para adquirir uma casa, terreno ou apartamento como um investimento a longo prazo. 

Como fazer um financiamento imobiliário: o que é crédito imobiliário? 

Para financiar um imóvel, existem algumas etapas que precisam ser cumpridas para que você realize um bom negócio, com segurança e tranquilidade. 

Geralmente, 70% do valor do imóvel pode ser financiado, os outros 30% são a entrada. Essas porcentagens variam de acordo com a renda comprovada e com as regras da instituição financeira escolhida para a linha de crédito, ou seja, você tem crédito imobiliário se a análise da sua renda comprovar que você consegue pagar os 30% da entrada e as parcelas dos outros 70% financiados.

Sendo assim, confira a seguir um passo a passo para financiar um imóvel em Curitiba:

1 – Simule seu financiamento

Acesse o simulador de financiamento da Gonzaga Imóveis, informe seus dados e descubra os possíveis valores de prestação, prazos e outras condições para financiar um imóvel de acordo com as suas condições financeiras.

2– Análise de crédito

Após a simulação, você estará mais perto de realizar o sonho da casa própria. A partir daqui, nós vamos te auxiliar com a documentação, ficha cadastral e demais processos burocráticos. 

3– Análise de engenharia

Normalmente, depois de analisar os documentos, a instituição financeira vai até o imóvel avaliar o valor de venda e as condições de uso.

4– Assinatura do contrato

Após a avaliação da engenharia, ocorre a assinatura do contrato na instituição financeira que você optou por obter o crédito imobiliário. É necessário registrar o contrato no cartório de imóveis para liberação do crédito.

5– Pagamento das prestações

Ao longo do prazo estabelecido no contrato, são pagas as parcelas mensais do financiamento habitacional, de acordo com a modalidade de juros escolhida.

Encontre seu imóvel em Curitiba

Gostou das nossas dicas para comprar ou investir em imóveis? Na hora de procurar uma imobiliária em Curitiba, conte com a Gonzaga Imóveis! Atuamos na capital paranaense desde 1954 e por isso oferecemos mais segurança e proteção para você fechar negócio. Conheça nossas opções de imóveis à venda em Curitiba e conte com o apoio jurídico da Gonzaga para comprar o seu primeiro imóvel ou realizar o melhor investimento! 

 

Leia também: Economize: 8 dicas para comprar o primeiro imóvel

Gonzaga Imóveis

Este artigo foi produzido pela Gonzaga Imóveis. Gostou? Compartilhe suas sugestões e dicas, nossos consultores vão adorar conversar com você. Deixe seu comentário abaixo!