Curiosidades de Curitiba Imobiliária em Curitiba
Gonzaga Imóveis

Curitiba é uma cidade linda, com muitas áreas verdes distribuídas por suas diversas praças, parques e bairros. No Centro, a beleza fica por conta da vida intensa nas ruas e dos edifícios e mansões do século XIX, em contraste com as construções art-déco, ecléticas, neo-góticas e modernistas que convivem lado a lado. Pensando nisso e em tudo o que essa cidade oferece, separamos 30 curiosidades de Curitiba que são inéditas, ou nem tanto, para mostrar o dia a dia de como é viver aqui.

Morar em Curitiba se tornou sinônimo de qualidade de vida, tendo em vista o custo benefício quando comparada a outras capitais do país. A cidade possui planejamento urbano, 200km de ciclovia e rede de transporte integrado, facilitando a mobilidade e diminuindo o tempo perdido no trânsito.

Com um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) – que avalia renda, expectativa de vida e nível de escolaridade – considerado muito alto, a capital paranaense é uma das cidades com o melhor bem-estar urbano do país.

Curitiba está também em constante evolução. Um estudo feito no início de 2017, aponta a capital paranaense como a segunda cidade mais inteligente do Brasil.

Um exemplo disso é o projeto Vale do Pinhão, lançado para estimular a instalação de empresas de inovação e tecnologia na cidade. Curitiba é um polo de grandes indústrias e tem se tornado cada vez mais referência em inovação e tecnologia.

E não para por aí: o aeroporto no Brasil com melhor avaliação entre os usuários é o Afonso Pena, localizado em São José dos Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba).

A Região Metropolitana, inclusive, também não para de crescer. Em 2019, foi a terceira que mais gerou empregos formais no país, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. Nestas regiões, é possível ainda encontrar diversos municípios com atrações únicas de lazer, principalmente de ecoturismo.

Ah, e se bater aquela vontade de curtir um pouco de sol e mar, você pode aproveitar os fins de semana e feriados na praia. É um pulo de Curitiba para o litoral: apenas 100km de distância, além da proximidade com o tão requisitado litoral catarinense.

Vantagens de morar em Curitiba

Um lugar com inúmeras vantagens! Assim é Curitiba: organizada e limpa, com muitas áreas verdes e parques, além de intensa programação cultural e opções de entretenimento.

A qualidade urbana é avaliada com base em ótimas condições de mobilidade, arborização, cuidados com o meio ambiente, serviços coletivos urbanos e infraestrutura.

Além disso, Curitiba apresenta condições habitacionais satisfatórias, o que significa uma boa distribuição do número de pessoas por domicílio e dormitórios.

Ótima infraestrutura urbana

Quem chega na capital paranaense encontra acessibilidade e planejamento urbano. O bom nível de infraestrutura de Curitiba pode ser percebido na iluminação pública, na pavimentação e nos logradouros.

O sistema integrado de transporte é uma das principais vantagens – com uma única passagem é possível pegar mais de um ônibus para se deslocar entre o terminal de um bairro para outro.

Além disso, o município já conta com mais de 200 km de ciclovias.

Economia em expansão e oportunidades de emprego

Com o maior PIB do estado do Paraná, Curitiba está entre as maiores economias do país. O destaque fica por conta dos setores de comércio e de serviços.

Já no setor da indústria, os ramos de metalúrgica, mecânica, materiais elétricos e de comunicação, produtos alimentares, material de transporte, madeira e química estão entre os principais.

Outra curiosidade de Curitiba é o grande número de faculdades e universidades, além da Universidade Federal do Paraná (UFPR) – a mais antiga universidade do Brasil.

Sistema de saúde de qualidade

A cidade é referência no atendimento de saúde. No setor público, o destaque é o programa Mãe Curitibana.

Grandes hospitais como o Hospital de Clínicas, o Erasto Gaertner e o Pequeno Príncipe, recebem pacientes de todo o país.

E, no setor privado, inúmeras clínicas e hospitais contemplam as mais diversas especialidades médicas.

Curiosidades de Curitiba

Curiosidades sobre Curitiba

Enfim, são diversas as vantagens de morar em Curitiba. E, para te ajudar a conhecer um pouco melhor a cidade e suas particularidades, listamos a seguir 30 curiosidades sobre Curitiba:

  1. Antes de seu nome oficial, a cidade era chamada Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais;
  2. Curitiba é uma palavra de origem Guarani: “kur yt yba” quer dizer “lugar cheio de pinheiros” no idioma indígena;
  3. A cidade possui 75 bairros. Os mais populosos são Cidade Industrial, Sítio Cercado, Cajuru, Boqueirão e Uberaba;
  4. Curitiba é a capital mais fria do Brasil. A proximidade ao oceano, altitude de 934m e o fato de estar na Região Sul do Brasil são alguns dos motivos;
  5. Curitiba também lidera o ranking das capitais brasileiras com maior número de bibliotecas públicas por habitante;
  6. Um dos pratos típicos da capital é a carne de onça. Servida como petisco em bares com broa preta, o prato, feito com carne moída crua, foi declarado patrimônio cultural de Curitiba;
  7. Na outra ponta gastronômica, aproximadamente 11% da população de Curitiba se declara vegetariana ou vegana;
  8. túneis subterrâneos espalhados pela região das Mercês e do Centro da cidade. Essas passagens serviam para esconder tesouros, documentos, restos mortais e até mesmo para a fuga de imigrantes;
  9. Antes do Palácio Iguaçu, a sede do governo do Paraná era no Palácio da Liberdade (hoje Paço da Liberdade), na Rua Barão do Rio Branco. O local também já abrigou o Mercado Municipal de Curitiba;
  10. Inaugurado em 1954, além de ser o primeiro edifício de concreto armado da América Latina, o Palácio Iguaçu inspirou a construção de Brasília;
  11. Já o Mercado Municipal teve quatro sedes. A primeira ficava na atual praça Zacarias e surgiu em 1860;
  12. Curitiba foi capital do Brasil por três dias. O fato em março de 1969, época de ditadura militar, e foi uma estratégia de marketing político para dar destaque às capitais brasileiras que não fizeram oposição ao regime;
  13. A Universidade Federal do Paraná (UFPR) foi a primeira universidade do Brasil, com funcionamento ininterrupto desde 1912;
  14. Em 1980, o Papa João Paulo II visitou Curitiba e celebrou a Santa Missa no Centro Cívico, local hoje conhecido como Bosque do Papa;
  15. A cidade tem os títulos de Capital Ecológica do Brasil e cidade mais sustentável ambientalmente da América Latina, por causa dos altos índices de áreas verde, com 52m² por habitante;
  16. Curitiba é também a capital da cerveja artesanal no Brasil. Embora não seja a capital brasileira com o maior número de microcervejarias (São Paulo fica à frente), é a cidade onde estão localizadas as marcas mais reconhecidas e premiadas;
  17. Curitiba detém ainda o título de segunda cidade do continente americano com o maior número de descendentes de poloneses, perdendo apenas para Chicago, nos EUA;
  18. Uma das histórias mais curiosas da cidade é sobre a origem do nome do bairro Bacacheri. Conta-se que um fazendeiro francês da região tinha uma vaca de estimação de nome Chèrie. Um dia, o animal escapou e, desesperado, o dono saiu pelas ruas da região chamando por sua “baca cheri”. O sotaque marcante do francês fez, então, a região ficasse conhecida como Bacacheri;
  19. Temos um bairro todinho dedicado à gastronomia italiana – Santa Felicidade – que concentra grandes restaurantes, cantinas e vinícolas. É lá que está o maior restaurante das Américas, o Madalosso, com quase 5 mil lugares;
  20. No Século XIX, o bairro Jardim Botânico e suas terras pertenciam ao Barão de Capanema, cientista e amante da natureza que cultivava em sua chácara pomares e plantas raras. Em homenagem a ele e à urbanista Francisca Maria Garfunkel Rischbieter, em 1991 foi inaugurado na região o belíssimo Jardim Botânico de Curitiba;
  21. O nome do bairro Portão se deve aos conflitos que havia entre tropeiros e lavradores na região. Para controlar o comércio de animais e de produtos como a erva-mate, instalou-se por ali um posto de fiscalização delimitado por um grande portão;
  22. Os bairros Hauer e Fanny fazem referência ao imigrante alemão Roberto Hauer e sua esposa, que eram proprietários de uma área de 500 alqueires, a qual ia do Rio Belém quase ao Novo Mundo;
  23. No bairro Campo Comprido, está a rua Eduardo Sprada, considerada a via mais extensa da cidade e a que recebe mais nomes ao longo de sua extensão: Nossa Senhora Aparecida, Gonçalves Dias, Avenida do Batel, Benjamin Lins, Dr Pedrosa, André de Barros, Nilo Cairo até terminar como Avenida Souza Naves;
  24. A Avenida Luiz Xavier, na Boca Maldita, é conhecida como a menor avenida do mundo, com apenas 152m de extensão;
  25. A Ópera de Arame, teatro conhecido por sua estrutura de tubos de aço e cobertura transparente, foi construída em apenas 75 dias;
  26. No bairro Mossunguê, está o edifício Suíte Vollard, mais conhecido como “prédio que gira”. O edifício foi lançado prometendo inovação e tecnologia, mas, por conta do alto valor imobiliário e de problemas administrativos, nunca chegou a ser habitado;
  27. Os torcedores do Coritiba, time local, são conhecidos como coxas-brancas. Isso porque, no início de sua história, o time era formado basicamente por descendentes alemães que, sempre muito altos, fortes e claros, eram alvos fáceis para as provocações das torcidas adversárias;
  28. Aqui, “salsicha” é vina e já se tornou algo típico da cidade. De cerca de 1,6 mil ambulantes licenciados, 535 são de cachorro-quente;
  29. A cidade tem alguns personagens emblemáticos, como Inri Cristo, um cover de Jesus Cristo; o Oil Man, que circula de bicicleta pela cidade apenas de sunga e com o corpo besuntado a óleo; Gilda, travesti que habitava a Boca Maldita e cobrava dos passantes “um trocado ou um beijo”; Efigênia Rolim, a Rainha do Papel, como é conhecida a escultora de recicláveis e artista popular. A capital também é a casa do contista Dalton Trevisan, o Vampiro de Curitiba, e aqui que nasceu e viveu o escritor, poeta e crítico literário Paulo Leminski;
  30. Com um itinerário de 11km de extensão (ida e volta), a linha de ônibus Alferes Poli é a que tem o roteiro mais curto na capital. Já a que vai mais longe entre um ponto e outro é a linha Abranches/Água Verde: são 26,2km de extensão.

Gírias de Curitiba

Gírias de Curitiba

Curitibano que é curitibano já comeu “chineque” no café da tarde, pegou o “busão” com a “piázada” para ir até a Rua XV e fez questão de corrigir alguém que pediu um cachorro-quente com duas salsichas – “aqui é vina!”.

As expressões típicas da capital paranaense fazem parte da identidade local e fortalecem o sentimento de carinho por quem é daqui.

A seguir, listamos alguns termos clássicos curitibanos. Divirta-se:

Apurado: quando alguém está com pressa, mas é usado principalmente quando alguém está apertado para ir ao banheiro.

Bera: apelido carinhoso dos curitibanos para cerveja.

Bolacha: é como chamamos qualquer tipo de biscoito doce, seja ele recheado ou não. Biscoito em Curitiba é sempre salgado.

Busão: é o famoso ônibus no resto do Brasil. Dentro dessa categoria, temos o biarticulado, famoso “vermelhão”, e o ligeirinho, famoso “falcão prateado” das nossas ruas; ambos param nas estações-tubo da cidade.

Capaz: por aqui, a expressão normalmente é usada para demonstrar espanto, como “o quê?”, “não acredito!”, “até parece”, etc.

Chineque: pãozinho doce de padaria coberto com creme de baunilha e farofa.

Daí: utilizado conectar frases, é uma das expressões mais frequentes no vocabulário curitibano.

Djanho: geralmente é utilizado para representar descontentamento com algo ou alguém. Um “piá do djanho”, por exemplo, é alguém que incomoda muito quem assim se refere a ele.

Dolangue: significa mentira, conversa fiada.

Geladinho: conhecido em outras regiões como sacolé, é o refresco congelado em saquinhos plásticos.

Jacu: pessoa tímida, tosca ou sem noção.

Japona: é a peça de roupa que quem mora em Curitiba mais usa. No resto da Brasil é conhecida como jaqueta de náilon.

Massa: quando algo está excessivamente bom para o curitibano, ele usa essa expressão. “Piá, este filme é muito massa!”.

Pani: é a mesma coisa que panificadora ou padaria.

Penal: estojo escolar para guardar lápis e canetas.

Piá: garoto, adolescente ou qualquer ser do sexo masculino. Quando usado na expressão “piá de prédio”, a intenção é pejorativa; significa que o indivíduo é mimado.

Pila: é como os curitibanos se referem a dinheiro. “Piá, me empresta cinco pila para eu pegar o busão?”.

Posar: quando alguém te convida para “posar”, ela está te convidando pra dormir na casa dela.

Sinal: são os semáforos ou faróis de trânsito.

Tesão: aqui nem sempre a conotação é sexual. A palavra é utilizada para enfatizar algo muito legal ou divertido. “Que tesão, piá!” é expressão que demonstra a felicidade do curitibano em relação a algo.

Vina: por aqui, o cachorro-quente não é preparado com salsicha. É com vina!

Quer morar em Curitiba? Conte com a Gonzaga Imóveis!

A Gonzaga Imóveis atua em Curitiba desde 1954, isto quer dizer somos referência no mercado e que nossos consultores entendem muito sobre a cidade e podem indicar para você os melhores imóveis nos melhores bairros da cidade. Acesse nossa página Quero Morar em Curitiba e descubra todas as facilidades oferecemos para quem quer estudar ou está procurando emprego em Curitiba e quer se mudar para cá.

Leia também O que fazer em Curitiba sem sair de casa

Gonzaga Imóveis

Este artigo foi produzido pela Gonzaga Imóveis. Gostou? Compartilhe suas sugestões e dicas, nossos consultores vão adorar conversar com você. Deixe seu comentário abaixo!